Abatida

Sentada no balcão. Olhar distante, semblante frio. O café fumegante deixava a sua figura mais fantasmagórica. “Deus me livre” diria dona Maria “uma moça tão bonita sozinha assim, com essa cara de tristeza, dá até pena”.

Quem seria ela? Ela que tomava o primeiro café do dia, todos os dias. Não aparecia aos domingos!, quando diziam, ia a missa.

Ela. Ela tinha medo, mais do que tudo. A vida bruta na rua havia tirado-lhe toda felicidade. Se soubessem ao que se submetia todos os dias, as tormentas que tinha que suprimir com o café forte e o pão seco que pedia, para economizar um pouco.

Ela. Ela sabia que ir a missa não a faria ser perdoada. Não acreditava em Deus, não o Deus do qual sua mãe lhe falava antes de deixá-la para fugir da cidade com o amante. Por que esse fulano só punia as pessoas ruins, e ela tinha sido boa com todos. Só resolveu dar o troco na vida, viver ao seu modo, quando já não suportava o vazio, a falta de quereres e viveres da sua própria alma.

Se temos vida, temos que vivê-la! Pois pronto.

Eles a viam todos os dias. Será que sentia frio com o vestido curto? Será que estaria cansada antes de ir trabalhar? Por que tão triste.

Nunca ousaram-lhe perguntar. Somente quando com seu sumiço, a sua figura esbranquiçada quase transparente desapareceu por completo, que passaram-na a procurar.

Talvez uma forma de ter certeza de que ela realmente existia, e de que eles próprios também.

Não tomou seu café naquele dia. Também não no outro. E no domingo, já não a viram na missa.

Mas a esqueceram. Como fazem sempre com mulheres que decidem viver: ela foi castigada por isso. Deixaram-na morrer, e tudo aquilo de bonito nela também se foi dessa existência. Do seu canto na padaria só sobraria o cheiro do café e um resquício de memória que dizia que algo estava errado. Da suas idas a missa só a velhinha que alimentava os pombos se lembraria da menina: quanta beleza

Ela. Ela não saberia que sua existência era muito mais infinita do que tudo isso.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s